Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons by-sa 3.0. Rua_Juventude Anticapitalista, exceto quando proveniente de outras fontes ou onde especificado o contrário. 

Por Fora Cunha e Contra o ajuste fiscal! Todas/os às ruas no dia 08/11

6.11.2015

     A Frente Nacional de Mobilização - Povo Sem Medo vai realizar uma série de atos Brasil a fora pressionando pela cassação do mandato do presidente da câmara Eduardo Cunha e se posicionando, ao mesmo tempo, contra o ajuste fiscal aplicado pelo governo Dilma. O movimento RUA - Juventude Anticapitalista, que faz parte da Povo Sem Medo, acredita que as barbaridades de Eduardo Cunha e a política econômica do governo funcionam como duas faces de uma mesma moeda e que não é possível combater até o fim uma, sem combater também a outra.

 

     Para qualquer pessoa que acredite que seres humanos devem ter direitos, derrubar Eduardo Cunha é consenso - ou pelo menos deveria ser.

 

      Cunha é proponente de:

1) Um Estatuto da Família que não compreende como família nem sequer um neto e sua avó - quem dirá os milhares de casais LGBTs do Brasil;

2) Um projeto de lei (PL 5069) que flexibiliza o conceito de estupro e restringe ainda mais o acesso ao aborto - não bastará ser estuprada, a mulher terá que ser arrebentada pra ter direito ao aborto -, sem falar na proibição da pílula do dia seguinte;

3) Da criminalização da heterofobia - você já viu, ouviu, presenciou ou ouviu falar de um caso de heterofobia? O que é isso? Na prática se trata apenas de mais uma forma de proteger e incentivar a intolerância em nossa já tão brutalizada sociedade.

 

       E essas são apenas as últimas atrações de seu show de horrores.

 

    Mas de onde vem tamanha audácia? De onde Cunha tira forças pra promover tamanhas barbaridades? Talvez uma primeira resposta para estas perguntas seja também uma outra pergunta: como é possível que o Partido dos Trabalhadores após 12 anos no poder tenha aberto espaço para tamanhos ataques aos direitos da classe trabalhadora? Ora, mas analisando como que o PT se comportou ao longo destes últimos 12 anos fica possível entender que se hoje Eduardo Cunha é presidente da câmara, é porque o PT de Dilma e Lula optou por governar com a bancada fundamentalista e com a bancada do agronegócio, optou por governar com e para banqueiros e empresários e tomou o lado das elites, num grande conluio contra a classe trabalhadora.

     

     Sob este ponto de vista, Cunha é produto de 12 anos de PT! E por isso é que a política que justifica o Ajuste Fiscal do governo Dilma é a mesma que justifica o fato de o PT estar abertamente defendendo o mandato de Cunha: governabilidade é o seu nome!


    Por isso, no próximo domingo, vamos tomar as ruas do Brasil pelo Fora Cunha e contra o ajuste fiscal! Ninguém irá nos segurar, nem mesmo o governo! Seremos dezenas de milhares nas ruas, afirmando que a saída dessa crise é com o povo nas ruas e pela esquerda - não será com Eduardo Cunha!

 

 

 

Please reload

Please reload