Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons by-sa 3.0. Rua_Juventude Anticapitalista, exceto quando proveniente de outras fontes ou onde especificado o contrário. 

  • Juventude Anticapitalista

Nota sobre os acontecimentos na eleição do DCE da UNEB - Universidade do Estado da Bahia

*EM DEFESA DO MOVIMENTO ESTUDANTIL*

Nota sobre os acontecimentos na eleição do DCE da UNEB - Universidade do Estado da Bahia

Dezembro de 2019, ano de governo Bolsonaro, a juventude brasileira tem enfrentado o pior governo de sua geração. Vivenciamos um momento de grandes ataques e tentativas de tornar o Brasil um país ainda mais desigual. Reforma da Previdência, desmonte das leis trabalhistas, queimadas na amazônia, aumento da violência contra a juventude negra, declarações de apoio a ditadura militar, entre vários outros ataques, nos deixam apreensivos com o futuro do país. Mas nós somos uma geração que não foge a luta. O governo Bolsonaro está tendo que lidar com a força dos que se recusam em aceitar o seu projeto e, sem dúvidas, o maior disso foi o Tsunami da Educação. Protagonizados pela juventude e o movimento estudantil, os atos dos dias 15 e 30 de maio reuniram milhões de pessoas nas ruas, demonstrando que Bolsonaro tem um inimigo perigoso, não atoa que uma das grandes frentes de ataques do seu governo é contra as universidades, o movimento estudantil e a UNE. Querem nos desacreditar e criminalizar, para tentar desmontar a luta contra os seus planos de destruir a educação.

O Movimento Estudantil brasileiro pela sua história, demonstra que tem força para ser um importante mobilizador na luta contra Bolsonaro e na defesa dos nossos direitos. Por isso, devemos atuar sempre no sentido de fortalecer esse que é nosso patrimônio. Independente de nossas diferenças políticas, a luta em defesa do movimento estudantil e contra esse governo, deve ser unificada entre todos nós. Mas esse fortalecimento precisa ser ao mesmo tempo para fora e para dentro, caminhando na construção de um movimento estudantil cada vez mais democrático, orgânico e reconhecido pelos estudantes.

Tendo esse entendimento, repudiamos os acontecimentos na eleição do DCE da UNEB, importante universidade estadual baiana e exemplo para o país de popularização e interiorização do ensino superior. No dia 4 de dezembro, depois de um longo período sem eleições, aconteceu o processo em que os estudantes da UNEB escolheriam a próxima gestão do DCE pelo próximo 1 ano e meio. Duas chapas concorriam, Chapa 1 - Muda DCE/ A UNEB Vale a Luta (Afronte!, Pajeú, UJC, RUA, Manifesta - chapa de oposição) e Chapa 2 - Cantos de Renovação (ParaTodos, Levante, UJS, Kizomba, Quilombo - chapa de situação).

Logo no início do dia a eleição já estava tensionada, com a comissão eleitoral dificultando a abertura das urnas e com parte delas sendo abertas após o meio-dia, comprometendo a participação de centenas de estudantes. Também houve problemas de assédio e intimidação a fiscais da chapa 1, ao ponto de no campus de Irecê a PM ser chamada para retirá-lo da Universidade.

Não bastando esses problemas, a comissão eleitoral interrompeu a apuração faltando apenas uma única urna (no campus de Salvador), a quarta maior urna da eleição com 341 votantes. Essa urna, do departamento de educação, foi acompanhada durante todo o tempo por mesários e fiscais de ambas as chapas, além de centenas de estudantes que podem comprovar que não houve nenhuma irregularidade. Após suspender os trabalhos por mais de 4 horas, a comissão eleitoral reuniu-se no final da madrugada e decidiu impugnar essa urna com a justificativa de que haveria um problema de anotação na ata e cédulas em branco não utilizadas. Em toda eleição pelo país, sempre que um problema assim acontece, as urnas são abertas para averiguação e, caso a discrepância seja maior do que o previsto pelo regimento, a comissão eleitoral decide como encaminhar. Nesse caso, a comissão tomou a decisão sem sequer abrir a urna, caracterizando essa impugnação como uma ação política.

Na quinta - feira à noite, mesmo com as sucessivas reivindicações da chapa 1 para que a urna fosse aberta, a comissão eleitoral divulgou um resultado em suas redes que não discrimina urna por urna e que dá vitória a chapa 2 por 23 votos. Esse resultado, contudo, não é coerente com as divulgações das apurações de todas as urnas e campus onde houve a eleição que foram send

o feitas urna a urna, em cada encerramento. Surpreendidos com o resultado, os estudantes cobram o resultado oficial urna por urna e a comissão eleitoral não divulga. Além disso, cobram explicações sobre a urna do campus de Euclides da Cunha, onde estudantes e a própria direção do campi afirmam que não houve coleta de votos. O que contraria a nota divulgada pela comissão eleitoral, que alega ter ocorrido votação em todos os departamentos, e em todas as cidades.

Entendemos que o fortalecimento do movimento estudantil deve estar acima de todas as disputas. O caminho da construção de um movimento estudantil forte, respaldado na base, passa necessariamente pelo respeito às decisões democráticas, coletivas, seja nas assembléias, congressos e também nas eleições. Repudiamos também a postura adotada pelo Coletivo ParaTodos da UNEB, principal responsável por gerar toda essa situação que enfraquece e contribui para desacreditar e desmoralizar todo movimento estudantil. Por entender que o acontecido na UNEB não se encaixa em nossa concepção do que deve ser a organização estudantil, nós abaixo assinados, repudiamos o ocorrido e reivindicamos o reconhecimento por parte da comissão eleitoral dos resultados das urnas já divulgados por cada departamento, bem como das eleições suplementares que os Centros Acadêmicos do Departamento de Educação que tiveram seus votos impugnados sem justificativa convocaram. Nossa intenção é contribuir para que o desfecho da eleição do DCE da UNEB vá em direção a reafirmação da democracia no movimento estudantil.

Assinam:

DCE UFRGS DCE PUC RS DCE UFRJ MÁRIO PRATA DCE UFGD DCE UFPI DCE UFMG DCE UFS DCE UFSC Chapa "A gente que lute", eleita para o DCE UFAL (posse em 12/12) DCE UEPA DCE UNIFESSPA DCE UEPG DCE UEVA DCE UFRN DCE UFTN DCE IFC ARAQUARI

Centro Acadêmico XI de Agosto - USP Centro Acadêmico de História - UFRGS Centro Acadêmico de Ciências Sociais - UFRGS Centro Acadêmico de Letras - UFRGS Centro Acadêmico de Direito - UFPR Centro Acadêmico de Letras - UFC Centro Acadêmico de Educação Física - URCA Centro Acadêmico de Letras - URCA Centro Acadêmico de Serviço Social - UFPA Centro Acadêmico de Filosofia - UFPA Centro Acadêmico de Ciências Sociais - UFPA Centro Acadêmico de Língua Portuguesa - UFRA Centro Acadêmico de Sistemas de Informação - UFRA União dos Estudantes de Ensino Superior de Santarém - PA DACC UFTN - MG Centro de Biologia - PUCRS CASTA - PUCRS D.A Pedagogia - PUCRS Centro Acadêmico de Artes Visuais - UFPI Centro Acadêmico de Pedagogia - UFPI CEUPES - USP Diretório Acadêmico de Educação Física - UFPE/CAV Centro Acadêmico de Ciências Sociais - UNIVASF

C.A Turismo e Hotelaria DCH I - UNEB D.A Letras Campus V - UNEB D.A História DCH IV - UNEB C.A Ciências Sociais Campus I - UNEB D.A. de Direito Campus XIX - UNEB C.A. Química DCET I - UNEB D.A. Ciências Biológicas Campus X - UNEB C.A História Campus I - UNEB C.A Letras Espanhol Campus I - UNEB C.A Psicologia Campus I - UNEB C.A Engenharia de Produção Civil DCET I - UNEB Centro acadêmico de Filosofia - DEDC I - UNEB

Afronte! RUA - Juventude Anticapitalista UJC - União da Juventude Comunista PAJEÚ Correnteza Juntos! Rebeldia - Juventude da Revolução Socialista

15 visualizações